Zona Costeira Poente, Quarteira, Vilamoura, Portugal

Interpretando a praia como um lugar de descontracção e fruição física e mental onde o homem pode usufruir da natureza e paralelamente das comodidades que a urbanidade lhe oferece, a proposta formaliza-se numa plataforma permeável que adopta da natureza a sua forma, conduzindo a memória das pessoas a uma praia onde sobre as dunas o vento corre livremente.

colaboração: Ana Eusébio, arq.ª

plano geral

corte transversal junto ao mercado

corte transversal tipo sobre a plataforma